A Capacitação como Ação Estratégica

A capacitação de profissionais, no ambiente empresarial que vivemos, tornou-se uma ação estratégica fundamental para as organizações continuarem se desenvolvendo. Esta ação estratégica não tráz somente a expertise técnica, mas também impacta em outros indicadores importantes para qualquer empresa.

 

As empresas que mais se esforçam para manterem seus profissionais bem capacitados com programas de treinamentos continuados, normalmente, também são aquelas aonde a incidência de acidentes de trabalho são menores que a média, desperdícios são os mínimos possíveis, a rotatividade de profissionais (turn-over) é baixa e aonde a motivação profissional é alta.

 

A capacitação profissional, antes de tudo, também é a valorização do ser humano e reconhecimento que é um elemento fundamental para a saúde do negócio e os colaboradores percebem isto, mesmo que intuitivamente.

 

As Empresas de Treinamento e Desenvolvimento que ocupam-se da capacitação técnica acabam por contribuir para que indicadores comportamentais das organizações também melhorem. Vamos entender melhor.

 

Um ambiente livre de acidentes de trabalho será um ambiente aonde o stress tenderá à ser menor. Poucas coisas podem ser tão estressantes numa organização como acidentes de trabalho. Provocam o stress físico e o stress emocional nos colaboradores e não somente naqueles que se acidentaram, mas também no ambiente compartilhado diretamente por estes colaboradores, ou seja provocam stress nos seus colegas de trabalho também.

Também provocam o stress financeiro na organização que, por muitas vezes, é obrigada ao afastamento de um profissional plenamente capacitado e o substitui por outro colaborador que pode não ter a mesma expertise e nem a mesma produtividade. A empresa perde dinheiro. Pode provocar ainda o stress na imagem corporativa junto à acionistas e clientes e nos casos mais graves ações jurídicas que também absorvem recursos da organização e tempo.

 

Como se vê, capacitação tem um efeito muito mais amplo do que se imagina em primeira análise. Não é á toa que as empresas de ponta, as que lideram por excelência e produtividade, investem em todas formas disponíveis de capacitação, tanto técnica quanto comportamental, cedendo à ela o status de investimento ao invés de custo ou gasto. Investimento é aquilo que dá retorno e capacitação sempre dá retorno à organização.

 

Comportamentos também são indutores de acidentes de trabalho.

 

No tocante à capacitação comportamental, as empresas, investem nos diversos tipos de treinamento disponíveis como o Treinamento para Líderes, Treinamento de Gestão de Pessoas  e treinamentos motivacionais para colaboradores. Contam ainda com o suporte da Palestra Empresarial para a elaboração de conceitos, reflexões e temas que possam, de alguma forma, facilitar o convívio corporativo, moldar novos comportamentos e alertar para a importância do trabalho seguro e produtivo como um resultado comportamental.

 

Segurança no trabalho e capacitação tornaram-se tão importantes que com o tempo ganharam indicadores até o nível dos investidores da organização, coisas que não víamos no passado. Como os investidores percebem isto? Há basicamente 2 mecanismos fundamentais que dão os investidores um panorama sobre o status da Segurança no trabalho e capacitação da organização.

 

O primeiro é a frequência de produtos, ações, processos ou métodos inovativos de se fazer negócios que a organização gera ao longo de sua vida corporativa. Pouca ou nenhuma inovação sinaliza que a organização não tem em seus quadros profissionais preparados e nem motivados para produzí-las. Profissionais com pouco conhecimento ou despreparados não produzem inovação. Inovação é sinônimo de colaboradores altamente capacitados e motivados.

 

O segundo são as incidências jurídicas que a organização tem em seu histórico e suas análises. Problemas trabalhistas, indenizações exageradas e outros processos governamentais ou de instituições de classe.

 

Nínguém investe dinheiro numa organização que não inova ou que tem um histórico jurídico ruim. É investimento de má qualidade e evitado por investidores sérios.

 

Enfim, a capacitação não é somente ensinar aos colaboradores à utilizarem equipamentos ou processos adequadamente, já tornou-se exigência fundamental e estratégica para a organização seguir adiante, ser atrativa à investimentos a atingir o seu estado de empresa sustentável, tão necessário e almejado pelo mundo empresarial.

 

Autor Convidado

Suporte Trainer Br : +55 11 5613-6515
Mobile : +55 11 96590-4955
E-mail : relacionamento@trainerbr.com.br

Fonte desta matéria : TrainerBr

Quero Saber os Próximos Cursos

cadastro

Clique Aqui Para Saber Mais.
Cadastre seu e-mail para receber informações sobre cursos.

Para enviar seu comentário, preencha os campos abaixo:

Deixe uma resposta

*

Seja o primeiro a comentar!